Manifesto - Contra o Funk Brasileiro


Tchu tcha, tcha, tchu tcha tcha, Tchu tcha, tcha, tchu tcha tcha, e começa o Rock, solos de guitarra, solos de bateria, extensão de voz do vocalista, e o funk tchu tcha, tcha, tchu tcha tcha, e o começa a letra e o "cantor" canta, ou finje, e passa o Pop, as batidas rítmicas, o refrão empolgante, e o funk? Tchu tcha, tcha, tchu tcha tcha. Então vem o Blues, solo de teclado, base no baixo, o pézinho começa a bater acompanhando o ritmo, e logo em seguida o funk muda a letra, e segue tchu tcha, tcha, tchu tcha tcha.
Sobe o Black, batidas graves, o pescoço enlouquece, os ombros acompanham as batidas, e o funk ta lá, tchu tcha, tcha, tchu tcha tcha, e cresce a Eletrônica, uma eternidade de introdução, mas muda, entra o drum bass, sons agudos curtos... e o funk?

É a mesma batidinha chata, com uns barulhos de nextel de vez em quando, as letras horríveis, sem sentido e sem valor, denegrindo a mulher, a família e os valores da música. Nessa época eu paro e penso, "a intenção não era evoluir"? O funk brasileiro não relaxa, pode falar o que for, mas não relaxa, é uma batida chata, repetitiva e alta, porque funk brasileiro não basta ouvir sozinho, tem que mostrar pra todo mundo que aquilo ali é chato, é irritante, é o melhor do pior que a música brasileira pode oferecer.
Mas vão me dizer que é a representação da favela, e eu vou dizer em seguida que não é coisa nenhuma! O rap/hip-hop é a voz da favela, a voz de expressão, de reflexão dos moradores para a cidade local, mas não posso generalizar, porque o funk brasileiro também é a voz da favela, a voz dos que portam armas, dos que matam policiais, assassinam inocentes pelo puro divertimento ou apenas para banalizar o terror, porque o funk brasileiro não é funk, é alguma qualquer outra coisa, mas funk não é, porque o funk que é funk lembra algo de R&B, do Jazz ou do Soul, e o brasileiro não me lembra nada disso, nem lembra nada de nada.
"Mas faz sucesso", lógico que faz, pra pessoas que elegem Tiriricas, Clodovis, Romários, faz sucesso pra quem monta em uma moto e sai atirando por ai em quem bem entender, faz sucesso para os alienados ligados no canal plim plim, lógico que faz sucesso, porque funk brasileiro é cultura... jogada no lixo e reproduzida em áudio.


-- 
Tiago Siguinolfi de Castro

" Porque eu acredito que não estou só, ainda existe os que pensam "

, 2 Comments

Deus pode abrir uma porta, mas você entendeu bem?


 A velha história do "Deus vai abrir uma porta" perdeu-se o significado com o tempo, as pessoas esqueceram a interpretação, adaptaram pra melhor forma que gira em torno dela mesma, o certo dessa frase seria "Deus vai destrancar uma porta". Acompanhe comigo.

Já dizia Gabriel O Pensador: "Ninguém me dá a chave pra abrir a porta certa, mas a porta errada eu encontro sempre aberta".
Nós temos nosso livre arbítrio e justamente por isso Deus quer uma posição nossa.
Aquele emprego vale mesmo a pena? Enfrentar aquela fila desgraçada pra entregar um currículo? Mandar currículo para um monte de lugares? Fazer aquele monte de entrevistas? Vale? Não Vale? Deixo rolar? E aí?

Deus destranca uma porta para que você possa abri-la, é assim que funciona, enfrentar toda aquela fila pode te render um emprego sim, ter medo da concorrência é normal, acontece com todos, mas Deus não gosta de filho mimado, de filho que quer tudo na mão, Ele gosta é de filho obediente e determinado, que veste a armadura, que pega as armas e fica dando voltas em torno de uma muralha simplesmente porque Ele mandou, é assim que funciona, determinação + obediência.
Aquele exército do maluco do tal Jericó, precisou dar algumas muitas voltas para que as estruturas da muralha viessem ao chão, ou seja, precisaram obedecer, depois de determinação, depois de tempo e por fim, terremoooooooootooooo nas muralhas!!! Vitória!

Acompanhou?
Deus destranca, você abre e entra, pronto, próximo passo?

-- 
Tiago Siguinolfi de Castro

 "Procurar um emprego tem mais a ver com a sua determinação do que com o sofá da sua casa"

, 0 Comments

Nada é Errado se Te faz Feliz?


Sim, sou contra este raciocínio criado por não sei quem e que influencia muitos que não pensam no que isto implica.

Adolf Hitler matou milhares de judeus através do seu exército e sem dúvida alguma, se sentiu feliz por cada morte causada.

Então eu te pergunto, Nada é errado se te faz feliz?

--
Tiago Siguinolfi de Castro

 "Por favor, volte a pensar"

, 4 Comments

Esse negócio de Virgindade

 
Minha escolha tem base na minha crença religiosa, nas conversas com meus amigos e em muitos casamentos mal sucedidos.
Vou dizer sim uns porquês de ser virgem, vão falar o contrário e para o movimento "nada é errado se te faz feliz" sempre haverá mais comentários indicando que a escolha da virgindade antes do casamento não faz sentido, sempre.
Tenho uns amigos que me questionam o porquê dessa decisão, a maioria em si respeita, mas para amigos com convicções diferentes sempre haverá a dúvida e o não entendimento.

Então, sem enrolação, tenho 23 anos, filho de pais separados há 12 anos e "ainda" sou virgem, com orgulho.

Eu sempre imaginei como seria um casamento de verdade, a formação de uma família, esposa e marido, homem e mulher, talvez seja porque meus pais não deram certo ou porque talvez eu não prestei atenção nos exemplos corretos, mas o meu sonho sim é um casamento feliz, eterno enquanto dure, com uma esposa maravilhosa, com filhos e se possível, netos.

(Pareço não chegar a lugar nenhum? Acompanhe o raciocínio).

Sexo é uma variável agravante em um casamento, por que tem tantas traições? Por que maridos e esposas têm amantes que não são seus respectivos cônjuges? Por que "dar uma saidinha", "pular a cerca" de vez em quando é legal? Por que falar da secretária, circular e-mails sobre várias mulheres, ver filme pornô é tão bom quanto pensar na pessoa ao qual você divide seu casamento?
Já se fez alguma dessas perguntas? Se não, faça! E com certeza chegará a uma resposta próxima à minha.

Porque quando se transa antes do casamento você cria comparações, "aquela foi boa, aquela lá faz isso melhor, aquela outra ali é uma maravilha, nossa e a fulana aquela sim!", fazemos muitas comparações e é justamente por elas que muitos casamentos vão para o ralo.

Eu não quero criar comparações e pode falar o que quiser, eu não ouvi de nenhum amigo até hoje que transou com mais de uma ou amiga que transou com mais de um, que não tenha feito comparação entre eles.
Já se imaginou no seu casamento, depois da noite de núpcias e o pensamento de ambos é "Já tive melhores", fala sério!
Não quero passar por isso, ao menos não quero ter este pensamento com minha esposa.

E digo mais pra você que é jovem, sair transando por ai com um monte é fácil, quero ver ser forte o bastante para se segurar e ser de uma pessoa só, esse é um desafio todos os dias na minha vida e digo novamente, tenho 23 anos e ainda sou virgem, com orgulho.

-- 
Tiago Siguinolfi de Castro

 "E o seu futuro, a quem pertence? Como você quer viver? Prepare-se para ele"

, 0 Comments

Um desses Amores


 [...]
- Ela ta apaixonada! - cutucou Ariane, sussurrando em um canto para João.

- Apaixonada? Mas por quem? Minha irmã não sai com ninguém! Ela diz que não vai gastar o dinheiro que nós suamos pra conseguir em situações desse tipo...

- Ora essa, e desde quando precisa de dinheiro pra se apaixonar, João? Além do mais, quem disse que o amor é dos dois? De repente, é um desses amores de um lado só. Vai ver ela tá apaixonada por um cara que ainda nem percebeu que ela existe!

[...]
Do livro "Dragões de Éter - Caçadores de Bruxas", do Raphael Draccon.

-- 
Tiago Siguinolfi de Castro

"E quem disse que o amor é de dois?"

, 0 Comments

Centelha da Paixão


[...]
 
Sir Guillaume olhou para ele, os olhos arregalados.
- Você está apaixonado, não está?
- Estou - disse Thomas.
- Jesus Cristo! - praguejou Sir Guillaume, desesperado. - Amor! Ele sempre traz dissabores.
- O homem nasceu para ele - disse Thomas -, assim como as centelhas voam para cima.
- Talvez - disse Sir Guillaume, grave -, mas são as mulheres que proporcionam a porcaria da centelha.

[...]

Do livro "O Herege", de Bernard Cornwell.

--
 Tiago Siguinolfi de Castro

, 0 Comments